Vitamina C

Vitamina C - silvanaoliveira.com.br/cientifiqueNão é por acaso que a Vitamina C foi a coquelux do Congresso Internacional de Estética 2010, empresas de dermocosméticos conceituadas trouxeram para esse Congresso linhas de cosméticos profissionais e home care (uso domiciliar) contendo Vitamina C. Apesar de já ser consagrada há tempos por seu efeito antioxidante, clareador e por estimular a síntese de colágeno (produção de colágeno), havia uma ressalva ao seu uso pelo fato de que a Vitamina C por se tratar de uma substancia muito estável que reage com o oxigênio, perde parte do seu efeito de ação. Não deixando por menos a indústria cosmética lançando mão de recursos tecnológicos, arregaçou as mangas, foi à luta em busca de uma maneira de manter a forma ativa da Vitamina C independentemente das condições externas e baseando-se no conceito das formas encapsuladas, como o próprio nome já diz, a molécula de Vitamina C fica protegida em uma cápsula, sendo somente liberada após a aplicação do cosmético na pele. Temos a disposição a Vitamina C encapsuladas de várias formas, Lipossomadas, Talasferas, Nanosferas, Glicoesferas o que se diferem pelo tamanho e pela constituição da cápsula.

Essas diferenças são importantes, pois quanto menor maior é a garantia de permeação da Vitamina C e destas citadas acima a menor é a Nanosfera. O que é importante considerar é que a Vitamina C produz colágeno tipo I e III. Um estudo realizado e publicado nos Anais Brasileiros de Dermatologia¹ demonstrou que a Vitamina C foi “capaz de vencer a capacidade proliferativa reduzida dos fibroblastos dérmicos de indivíduos idosos (78-93 anos), assim como aumentar a síntese de colágeno em níveis similares de recém-natos (3 a 8 dias de vida)

Isso é o mesmo que dizer que a Vitamina C além de vencer a ação natural do envelhecimento em pessoas idosas, aumenta a produção de colágeno de um idoso como se ele fosse um recém-nascido. Continue lendo

Anúncios

Idebenona

Kidman x Jolie

 A Idebenona é um despigmentante com eficiência e mecanismo de ação comprovada, há mais de 20 anos é utilizada devido à sua propriedade antioxidante. Recentemente, a Idebenona tem sido usada com sucesso por seu efeito despigmentante, a parte ativa de sua molécula é bastante similar a Coenzima Q-10 e a hidroquinona.

A Idebenona é capaz de inibir a síntese de melanina, processo natural da pele que pode resultar na tão indesejada mancha. Sua capacidade de inibir a síntese de melanina é da mesma forma que a hidroquinona, porém de uma maneira não muito agressiva e mais segura.

Hoje temos, à disposição no mercado, a IDB_Light que é um agente despigmentante lipossomado, isso significa dizer, uma substância envolvida num sistema que vai sendo liberado de forma gradativa, facilitando a penetração na pele promovendo a despigmentação com eficácia e o mais importante, com segurança e suavidade.    leia mais